31 outubro 2012

Outro dia deparei com um pai empurrando a cadeira de rodas de seu filho, já adolescente, pelo meio da rua Assis, na altura da rua Ceará. Eles desciam, conversando animadamente, beirando a porta dos carros estacionados. Pensei comigo: "que irresponsabilidade, o risco de eles serem atropelados por uma moto ou um carro é enorme. E se algum carro abrir a porta?". Poucos segundos depois, parei no semáforo e vi que a guia da calçada por onde eles deveriam estar circulando não é rebaixada. Olhei um pouco mais para cima, a calçada tem inúmeros buracos, depressões e outros obstáculos que impedem a livre circulação de qualquer pessoa. Ainda mais de um cadeirante...
Triste...

6 comentários:

  1. Neste caso, não sei o que é o pior, a irresponsabilidade do pai ou a falta de condições das vias públicas? Abs!

    ResponderExcluir
  2. A falta de acessibilidade em Poços é grande. Espero que a próxima gestão olhe com carinho essa situação. O que for responsabilidade da prefeitura que se cumpra, exemplo rebaixamento da guia, no que se refere a calçadas esburacadas que os fiscais façam notificações necessárias e os proprietários de lotes, casas, lojas tomem providências. Opa, até mesmo a prefeitura precisa rever essa questão porque ela também não respeita a Lei e têm muitos próprios municipais que as calçadas estão indecentes e terrenos do município sem calçada.

    ResponderExcluir
  3. Quando olhamos algumas lojas na área central, vemos que parecem lojas de shopping. Quanto olhamos as calçadas vemos a situação lamentável em que estão. Não temos sequer um projeto definido, com tipo de piso, modelo, cor, formato, forma de assentamento, nada. Se tivéssemos pelo menos um projeto, poderíamos cobrar daqueles comerciantes que reformam suas calçadas que o fizessem dentro deste modelo. Enquanto isso, cada um vai fazendo de acordo com sua própria vontade. Nem mesmo nas esquinas, onde fazem rampas de acesso para cadeirantes, existe um padrão; em cada esquina é feito de um jeito. Acho que seria importante definir um projeto, algo que desse uma identidade à Poços de Caldas.

    ResponderExcluir
  4. Calçadas II: Se observarmos bem o piso da primeira quadra da Rua São Paulo, tipo pedras portuguesas, veremos o quanto é bonito. Falta o quê? Cuidado, limpeza! Uma vez construídos, são esquecidos.Já pensou aquele piso limpo e desencardido? Além disso, falta maior capricho ou mão-de-obra especializada no reparo das calçadas. Não recolocam o piso na forma original, recolocam faltando predras ou usam massa de cimento para fixá-las. É muito difícil!

    ResponderExcluir
  5. Calçadas III: Outra questão, chama-se educação, principalmente dos jovens que usam chicletes. Um piso novo, de uma nova loja da Assis, já está impregnada de chicletes. E olha que essa moçada que vem aí deveria ser exemplo para mudar o mundinho cheio de mal costumes em que vivemos hoje. Que tal jogar o lixo e também o chiclete no lixo?

    ResponderExcluir